Equipe Multiprofissional No Ambiente Hospitalar: Sua Importância Para A Saúde

Tempo de leitura: 5 minutos

reunião de profissionais que trabalham em um hospital

Considerar a enfermidade como um todo, tendo uma abordagem mais ampla, holística, humanizada e eficiente no cuidado. São esses os principais objetivos da formação de uma equipe multidisciplinar no ambiente hospitalar. A integração das mais diversas áreas da saúde permite sistematizar o conhecimento de cada uma delas para melhorar a efetividade das intervenções e aprimorar os serviços prestados.

Para entender quem são os profissionais que compõem uma equipe hospitalar multidisciplinar e sua importância para a saúde, é só continuar a leitura!

Equipe Multiprofissional No Ambiente Hospitalar

Formadas por profissionais de diferentes especialidades, a equipe multidisciplinar trabalha de forma integrada compreendendo a real necessidade do paciente ao invés de atuar de forma isolada. Nela, existe uma necessidade de comunicação mais próxima, troca de informações, cooperação e, principalmente, inter-relação entre os diferentes profissionais.

Nesse sentido, a integração da equipe de saúde é peça chave para o sucesso. Os profissionais envolvidos devem prezar pela troca de experiências, pelo diálogo, pelo comprometimento e pela participação ativa para fazer com que o trabalho ocorra da melhor maneira possível, trazendo o melhor resultado e experiência para o paciente.

Além de possibilitar um menor tempo de internação dos pacientes, a utilização de uma equipe multiprofissional de saúde também traz maior índice de satisfação das pessoas com os serviços prestados. Isso porque ela possui a sua formação centrada nas necessidades do paciente, interessado na sua recuperação e também no crescimento profissional de seus integrantes.

Quem faz parte da equipe multidisciplinar

Uma equipe multiprofissional de atenção especializada pode ser composta por quase todas as especialidades médicas, além de outros profissionais da saúde, como enfermeiros, técnicos de segurança de trabalho na saúde, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, farmacêuticos, assistentes sociais e auxiliares de saúde.

A escolha dos profissionais que farão parte da equipe especializada varia de acordo com cada paciente, seus sintomas e diagnósticos. Ela deve envolver os mais diversos conhecimentos e práticas sendo que, juntos, seus integrantes devem realizar um trabalho dinâmico e integrado de cooperação e troca para definir os objetivos para o tratamento de determinado paciente.

Para tanto, a formação de uma equipe sólida requer compromisso, capacitação constante, participação e um bom planejamento. É essencial que seus integrantes reconheçam o papel e a importância de cada um, que tenham autonomia dentro da sua especialidade, que estejam dispostos a aprender e trocar experiências e, inclusive, aptos a resolver conflitos.

Quais os desafios para quem trabalha na área?

No trabalho dentro de uma equipe multiprofissional de saúde é preciso que todos os integrantes realizem um esforço conjunto e se envolvam em algum momento na assistência. Mas, existem alguns desafios comuns para quem trabalha na área. São eles:

  •         Grande divisão social e técnica do trabalho na saúde.
  •         Alta especialização e divisão do conhecimento na formação dos profissionais.
  •         Ausência de comunicação entre os integrantes da equipe.
  •         Falta de supervisão, acompanhamento e formação.
  •         Alta rotatividade dos profissionais de saúde.
  •         Hierarquia entre as profissões.
  •         Competição no mercado de trabalho.
  •         Individualismo.

Isso ocorre pois os trabalhos dentro das equipes multiprofissionais de saúde são tecnicamente diferentes e também desiguais no que tange à sua valorização social. Algumas especializações possuem certo status que fortalecem as relações de poder e garantem posições de liderança dentro da equipe.

Outro desafio enfrentado pelos profissionais é a diversidade de pontos de vista e diferenças de opiniões. Conflitos são inevitáveis, mas também fundamentais para evitar equívocos em diagnósticos e prognósticos. Por isso, a compreensão e o diálogo são pontos essenciais para o bom funcionamento de uma equipe multidisciplinar. Para que um tenha sucesso, é necessário o envolvimento de todos.

Tendo isso em vista, algumas práticas são de extrema importância para ajudar a superar os desafios que possam surgir pelo caminho e para o bom funcionamento da equipe:

 

  •         Definir papeis e expectativas de cada membro.
  •         Estabelecer metas.
  •         Organizar uma liderança.
  •         Incentivar a comunicação.
  •         Saber se adaptar à mudança e situações complexas.
  •         Realizar o feedback sobre o funcionamento da equipe.
  •         Prezar pelo respeito.
  •         Promover o autodesenvolvimento.
  •         Incentivar a troca de conhecimentos.

Além de possibilitar um melhor cuidado para o paciente, a utilização de equipes multiprofissionais no ambiente hospitalar traz ganhos para seus integrantes. Elas surgem com o objetivo de aprimorar os serviços prestados, compartilhar conhecimentos e viabilizar uma atenção integral de saúde para as pessoas.

Você trabalha na área da saúde e sente falta da formação de uma equipe multiprofissional? Conte quais são suas principais dificuldades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *