Como É o Curso Técnico em Transações Imobiliárias?

Tempo de leitura: 2 minutos

três pessoas trabalhando em um projeto e aparentam ser engenheiros

O técnico em transações imobiliárias é capaz de formar profissionais habilitados para intermediar compra e venda de imóveis, fazer a organização de documentos para escritura e registro em cartórios, criar contratos e propostas, entre outros. 

Gostaria de se aprofundar no assunto para uma recolocação profissional ou ingressar no mercado de trabalho? Então veja o que você aprenderá no curso! 

Como funciona o curso técnico em transações imobiliárias?

O técnico em transações imobiliárias, dependendo da instituição, pode durar de quatro meses a um ano. Há opções nas modalidades presencial, semipresencial e a distância. 

Na Faspec, o curso é semipresencial e dividido em dois modos — Fundamentos Básicos e Aprofundamento em Transações Imobiliárias —, sendo seis meses a duração total do curso.  

Entre as disciplinas aprendidas, no geral, o aluno precisará compreender matemática financeira, aspectos jurídicos e até mesmo questões de arquitetura. Veja mais detalhadamente sobre as noções aprendidas:

  • assessoramento de ações de compra, venda e locação de imóveis;
  • avaliação correta e isenção do valor real do imóvel;
  • divulgação e anúncios dos imóveis em sites, redes sociais, jornais e faixas;
  • aperfeiçoamento de técnicas e argumentos de compra e venda;
  • checagem da veracidade e a validade dos documentos do imóvel, do vendedor e comprador;
  • confecção de propostas e contratos de compra, venda e locação;
  • acompanhamento de questões bancárias de financiamento e crédito;
  • orientação e acompanhamento de escritura do imóvel e registro cartorial.

Depois de formado em transações imobiliárias, onde atuar?

O profissional pode escolher fazer carreira em imobiliárias, construtoras, urbanizadoras, condomínios, leilões ou ser um corretor por conta própria (autônomo).

Além disso, uma questão que deixa muitos em dúvida é sobre ser uma pessoa física ou jurídica. Veja abaixo a diferença das duas modalidades:

Pessoa física

A pessoa física (PF) é aquele tipo de profissional que atua por conta própria. Nesse tipo, é permitido a emissão de notas fiscais, basta realizar o registro junto à prefeitura municipal. 

Entre os fatores negativos, o pagamento de impostos é o principal deles, uma vez que a alíquota — percentual que um tributo incide sobre o valor de algo tributado —  pode chegar a mais de 40%.

Pessoa jurídica

Já a pessoa jurídica (PJ) paga 6% de impostos sobre as suas comissões recebidas — o que é mais vantajoso. Por outro lado, irá arcar com os custos de abertura da empresa, assessoria contábil, estrutura física, entre outros tributos de caráter estadual e municipal. 

Gostou de conhecer um pouco sobre o técnico em transações imobiliárias? Na instituição de ensino da Faspec, você encontra além dos cursos técnicos, pós graduação e MBA, supletivos e muito mais. 

Entre no site e confira as possibilidades de dar um salto para o sucesso da sua carreira profissional!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *